O sucesso da culinária japonesa no Brasil.

A culinária japonesa chegou ao Brasil há pouco mais de um século atrás.
Lá pelos idos do século XX os japoneses iniciaram uma imigração, em busca de bem estar e melhores condições de vida.

Ocorre, que toda cultura japonesa é muito diferente da nossa. Desde os costumes até a alimentação – e isso fez os japoneses adaptarem suas tradições em terras tupiniquins.
Claro que foi questão de tempo até que a iguaria fosse conhecida e (muito bem) aceita no Brasil.

As adaptações brasileiras na culinária japonesa

Aqui no Brasil muitos ingredientes da culinária japonesa foi substituída e outros ingredientes acrescentados.
O fato é que esses pratos caíram no gosto popular e terminaram ganhando novos sabores.
É o caso, por exemplo, do sushi que tem recheio de morango e Nutella. Este tipo de sabor não é comercializado, e tampouco foi criado, no Japão.
Uma outra diferença é a forma como o arroz é preparado. Enquanto no Japão ele não leva nenhum tipo de ingrediente a mais (somente o sal), aqui no Brasil ele é temperado com alho e cebola.
O Cream Cheese é outro ingrediente bastante utilizado no preparo, porém engana-se quem acha que ele foi adaptado aqui no Brasil. Na verdade o cream cheese foi adicionado no sushi lá nos EUA.

Outra adaptação feita lá nas bandas do tio Sam, é o sushi Philadélfia e Califórnia.

Aqui, no Brasil, existem brasilienses que toparam fazer sushis mais ousados  (gorgonzola, cheddar, limão siciliano, azeite e etc)

Na verdade a culinária japonesa original segue uma série de tradições e elas são sempre exaltadas, como forma de preservar as raízes.

Os ingredientes de sempre

Normalmente, os ingredientes padrão consumidos no Japão são: arroz, algas, peixe, molho shoyu e o wasabi.
Eles são a base principal dos pratos. Geralmente os peixes são consumidos cru.

Um outro fato curioso é que no Japão o molho shoyu é consumido de forma moderada, enquanto no Brasil ele é utilizado em maior quantidade.
Em contrapartida, o wasabi é menos utilizado no Brasil e bastante utilizado pelos lados de lá.

Adaptações para conquistar a freguesia

Uma coisa é certa: todas essas misturas exóticas tem como propósito conquistar, ainda mais, seus clientes.
Ora, porque não adaptar o sushi a paladares exigentes?

Algumas pessoas, por exemplo, não gostam do sabor do peixe cru. Elas possuem uma sensibilidade maior e a experiência pode ser desastrosa.
Pensando nisso, sushimans desenvolveram métodos de suavizar o sabor do peixe e deixá-lo mais saboroso.}

Além disso, dependendo do ingrediente, o peixe deixa de ser protagonista e vira coadjuvante.
Uma observação interessante, é que algumas pessoas abusam mais do molho shoyu justamente para “mascarar” o sabor do peixe.

Já conhece nosso site? Clique aqui e seja direcionado.

You May Also Like

About the Author: Regina Valadares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *